Estado, naturaleza: instituciones de salud pública y atención médica en São Paulo entre los siglos XIX y XX

Autores/as

DOI:

https://doi.org/10.3989/asclepio.2023.26

Palabras clave:

Naturaleza, Santas Casas, Modernidad, São Paulo, Saneamiento

Resumen


El artículo tiene como objetivo discutir la noción de naturaleza y salud pública durante la transición del Imperio a la República, específicamente en São Paulo, en la región sureste de Brasil. La calidad de la naturaleza de São Paulo fue repetidamente destacada, incluso después de la llegada de las grandes epidemias de fiebre amarilla y cólera a partir de 1850. Los principales cambios que tuvieron lugar en ese período fueron el aumento de la densidad democrática, la sustitución del trabajo esclavizado por trabajadores blancos y el cambio de régimen político. El objetivo aquí es discutir de manera panorámica el lugar de asistencia brindado por las Santas Casas de Misericordia en el cambio del siglo XIX al XX, en un período en que la atención a la salud todavía era la principal preocupación del gobierno. Veremos que, con la creación de los servicios sanitarios en el período republicano, las nociones de benignidad del clima y de las tierras de São Paulo se transformaron en la apreciación del avance sanitario y la calidad del marco civilizador de São Paulo.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.

Citas

Almeida, Marta (2003), República dos Invisíveis: Emílio Ribas, microbiologia e saúde pública em São Paulo.1898-1917, Bragança Paulista, Editora da Universidade São Francisco.

Alves, Geraldo José (1999), A contabilidade da higiene: representações da mortalidade no discurso médico sanitário de São Paulo (1903-1915), Dissertação (Mestrado em História)-Universidade de São Paulo, São Paulo.

Bertolli Filho, Claudio (2008), “História da vacina e da vacinação em São Paulo: séculos XVIII e XIX”, Cadernos de História da Ciência-Instituto Butantan, 4(1), São Paulo, jan-jun, pp. 85-111.

Camargo, Alexandre de Paiva Rio (2021), “Estatísticas sanitárias e interdependência social na Primeira República”. História, Ciências, Saúde-Manguinhos, Rio de Janeiro, 28(4), out.-dez., pp. 1007-1035.

Campos, Cristina de (2015), “A reorganização do setor de obras públicas em São Paulo: uma análise através da trajetória profissional do engenheiro Paula Souza, 1869-1891”, Oculum ensaios. Revista de Arquitetura e Urbanismo- PUC, Campinas, 12(1), pp. 151-171, jan.-junho.

Dias, Maria Odila da Silva (1968), “Aspectos da ilustração no Brasil”, Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro, 278, pp. 105-170, jan./mar.

Fernandes, Tania Maria Dias (1999), Vacina antivariólica: ciência, técnica e o poder dos homens (1808-1920), Rio de Janeiro, Fiocruz.

Figuerôa, Silvia Fernanda de Mendonça; Silva, Clarete Paranhos da; Pataca, Ermelinda Moutinho (2004), “Aspectos mineralógicos das Viagens Filosóficas pelo território brasileiro na transição do século XVIII para o século XIX”, História, Ciências, Saúde Manguinhos, 11(3), pp. 713-29.

Foucault, Michel (2018), Em defesa da sociedade. Curso no Collége de France (1975-1976), São Paulo, Editora WMF Martins Fontes.

Hochamn, Gilberto (1998), A era do saneamento: as bases da política de saúde pública no Brasil. São Paulo: Hucitec.

Holanda, Sérgio Buarque de (1994), Visão do Paraís, São Paulo, Editora Brasiliense.

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1876, 1909), Primeiro Relatório sobre a Santa Casa de Misericórdia da cidade de São Paulo, 1875. Provedor Interino Francisco Martins de Almeida, São Paulo, Typographia de Jorge Seckler.

Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (1903), Relatorio apresentado à mesa conjunta pelo irmão provedor Dr. José Alves de Cerqueira Cesar em 15 de julho de 1902, São Paulo, Escola Typographica Salesiana.

Kury, Lorelay (2001), “Viajantes-naturalistas no Brasil oitocentista: experiência, relato e imagem”, História, Ciências, Saúde-Manguinhos, 3 (suplemento), pp. 863-80.

Kury, Lorelay (2004), “Homens de ciência no Brasil: impérios coloniais e circulação de informações (1780-1810)”, História, Ciências, Saúde , Manguinhos, 11 (suplemento 1), pp. 109-29.

Latour, Bruno (1993), The Pasteurization of France. Cambridge, Massachusetts, London, Harvard University Press.

Luna, Francisco Vidal; Klein, Herbert (2005), Evolução da sociedade e economia escravista de São Paulo de 1750 a 1850, São Paulo, Edusp.

Meira, Rubião (1905), “As moléstias infectuosas e a hygiene em São Paulo”, Gazeta Clínica, 3.

Murari, Luciana (2009), Natureza e cultura no Brasil (1870-1922), São Paulo, Alameda.

Pádua, José Augusto (2002), Um sopro de destruição. Pensamento político e crítica ambiental no Brasil escravista (1786-1888), Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor.

Ribeiro, Maria Alice Rosa (1993), História sem fim: inventário de saúde pública, São Paulo, Unesp.

São Paulo (1862), Relatório apresentado, Assembleia Legislativa da Província de São Paulo na 14ª. Legislatura pelo Presidente da Província Doutor João Jacynto de Mendonça, São Paulo, Typ. Imparcial de Joaquim Roberto de Azevedo Marques. Disponível: <http://ddsnext.crl.edu/titles/186?terms=Jo%C3%A3o%20Jacintho%20de%20Mendon%C3%A7a&item_id=5149#?h=Jo%C3%A3o%20Jacintho%20de%20Mendon%C3%A7a&c=0&m=42&s=0&cv=30&r=0&xywh=-246%2C1719%2C2027%2C1429>. Acesso em: 25/01/2020.

São Paulo (1870), Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de S. Paulo, pelo Presidente da Província, Antonio Candido da Rocha no dia 2 de fevereiro de 1870, São Paulo, Typ. Americana. Disponível: <http://ddsnext.crl.edu/titles/186?terms=Antonio%20Candido%20da%20Rocha&item_id=5109#?h=Antonio%20Candido%20da%20Rocha&c=4&m=71&s=0&cv=1&r=0&xywh=-411%2C-1%2C3813%2C2690>. Acesso em: 12/02/2020.

São Paulo (1880), Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de S. Paulo, pelo Presidente da Província Laurindo Abelardo de Brito no dia 5 de fevereiro de 1880, Santos, Typ. a Vapor do Diario de Santos. Disponível: <http://brazil.crl.edu/bsd/bsd/1024/000002.html>. Acesso em: 25/01/2020.

São Paulo (1889a), Exposição com que o Exm. Snr. Dr. Barão de Jaguara, passou a administração da Província de São Paulo ao Exm. Snr. General Dr. José Vieira Couto de Magalhães no dia 10 de junho de 1889 / Barão de Jaquára, São Paulo, Typographia a vapor de Jorge Seckler.

São Paulo (1889b), Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de São Paulo pelo presidente da província Pedro Vicente de Azevedo. No dia 11 de janeiro de 1889. São Paulo, Typographia a Vapor de Jorge Seckler & Comp.

São Paulo (1905), Relatório apresentado ao Dr. José Cardoso de Almeida, Secretário dos Negócios do Interior e da Justiça pelo Dr. Emílio Ribas, Diretor do Serviço Sanitário do Estado de S. Paulo, São Paulo, Typographia do Diario Official.

São Paulo (1914), Annuario Estatistico da Secção de Demographia. (Brasil). 1913. Directoria do Serviço Sanitario. Typographia do Diario Oficial, São Paulo. Disponível: <https://bibliotecadigital.seade.gov.br/view/singlepage/index.php?pubcod=10011016&parte=1>. Acesso em: 21/02/2020.

São Paulo (1916), Annuario Estatistico da Secção de Demographia. (Brasil). 1915. Directoria do Serviço Sanitario. Typographia do Diario Oficial, São Paulo. Disponível: <https://bibliotecadigital.seade.gov.br/view/singlepage/index.php?pubcod=10011019&parte=1>. Acesso em: 21/02/2020.

São Paulo (1917), Annuario Estatistico da Secção de Demographia. (Brasil). 1916. Directoria do Serviço Sanitario. Typographia do Diario Oficial, São Paulo. Disponível: <https://bibliotecadigital.seade.gov.br/view/singlepage/index.php?pubcod=10011019&parte=1>. Acesso em: 21/02/2020.

Silva, Márcia Regina Barros da (2010), “Santa Casa de Misericórdia de São Paulo: saúde e assistência se tornam públicas, 1875-1910”. Varia História, 26(44), pp. 395-420.

Silva, Márcia Regina Barros da (2011), “Concepção de saúde e doença nos debates parlamentares paulistas entre 1830 e 1900”. En: Mott, Maria Lucia; Sanglard, Gisele (Org.). História da saúde em São Paulo: instituições e patrimônio arquitetônico (1808-1958), Barueri/São Paulo, Minha Editora/Editora Manole/Editora Fiocruz, vol. 1, pp. 63-92.

Silva, Márcia Regina Barros da (2019), “História da assistência hospitalar em São Paulo: a subvenção do Estado às misericórdias paulistas”, História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), Rio de Janeiro, 26 (suplemento), pp. 79-108.

Teixeira, Luiz Antonio (2003), “Os primórdios da vacina antivariólica em São Paulo: uma história pouco conhecida”, História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Impresso), Rio de Janeiro, 10 (suplemento), pp. 475-498.

Telarolli Júnior, Rodolpho (1993), “A secularização do registro de eventos vitais no estado de São Paulo”, Revista Brasileira de Estudos de População, 10(1-2), pp. 145-156.

Telarolli Júnior, Rodolpho (1996), Poder e saúde. As epidemias e a formação dos serviços de saúde em São Paulo, São Paulo, Editora da UNESP.

Publicado

2023-12-11

Cómo citar

Barros da Silva, M. R. (2023). Estado, naturaleza: instituciones de salud pública y atención médica en São Paulo entre los siglos XIX y XX. Asclepio, 75(2), e26. https://doi.org/10.3989/asclepio.2023.26

Número

Sección

Dossier