Asclepio, Vol 62, No 1 (2010)

Higiene e conservação da saúde no pensamento médico luso-brasileiro do século XVIII


https://doi.org/10.3989/asclepio.2010.v62.i1.303

Jean Luiz Neves Abreu
Unicersidade Federal de Uberlândia (UFU), Brasil

Resumen


[pt] O presente artigo analisa a problemática da higiene na medicina luso-brasileira na segunda metade do século XVIII. O contexto escolhido para análise está relacionado com as mudanças do pensamento médico em Portugal nesse período, ligadas às apropriações das teorias médicas que circulavam na Europa das Luzes. Além disso, este trabalho aborda as idéias contidas nos tratados de medicina da época a respeito dos cuidados com o corpo e a conservação da saúde, chamando atenção para o papel central da higiene no período.

Palabras clave


Corpo; Higiene; Saude; Medicina Luso-brasileira; Teorías Médicas

Texto completo:


PDF


Copyright (c) 2010 Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC)

Licencia de Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.


Contacte con la revista asclepio.cchs@cchs.csic.es

Soporte técnico soporte.tecnico.revistas@csic.es