Asclepio, Vol 60, No 2 (2008)

Preventório Rainha Dona Amélia: Um sanatório para crianças enfraquecidas


https://doi.org/10.3989/asclepio.2008.v60.i2.261

Dilene Raimundo do Nascimento
Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz, Brasil

Resumen


Este artigo pretende examinar as condições da cidade do Rio de Janeiro, seja no que diz respeito à insalubridade da cidade seja em relação às condições de vida e moradia dos seus trabalhadores, que propiciavam a disseminação da tuberculose no final do século XIX e início do XX. Constatando-se a alta incidência da tuberculose nessa época, pretende-se verificar a motivação de criação e o propósito da Liga Brasileira contra a Tuberculose e analisar o seu projeto de assistência à saúde das crianças e sua intervenção disciplinar, que resultou na criação do Preventório Rainha Dona Amélia.

Palabras clave


Liga Brasileira contra a Tuberculose; História; Assistência à saúde das crianças; Tuberculose; Rio de Janeiro

Texto completo:


PDF


Copyright (c) 2008 Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC)

Licencia de Creative Commons
Esta obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento 4.0 Internacional.


Contacte con la revista asclepio.cchs@cchs.csic.es

Soporte técnico soporte.tecnico.revistas@csic.es